Portal           Istya           Galeria
Fórum Tolkienianos » Os Livros » Grupo de Leitura » O Senhor dos Anéis » Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos

Autor Tópico: Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos  (Lida 173 vezes)


Gwen
Editor de Conteúdos
Maia
*
Offline Offline


Mensagens: 1727

Ver Perfil E-mail

Conquistas

award4
award9
award12
award13
Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos
« em: Abril 03, 2018, 01:54:29 pm »
Livro 1 - Cap. IV - Um atalho para os cogumelos



Neste capítulo emocionou-me, na primeira leitura (e estou agora a descobrir que me continua a emocionar) a preocupação de Frodo ao pensar que vai levar os seus amigos para grandes perigos, ao ponto de achar que o melhor é ir sózinho, e a firmeza de Sam em acompanhar Frodo. A sua conversa com os Elfos (que só neste capítulo vimos a ter conhecimento), a sua mudança (ao aperceber-se que o perigo é real e muito maior do que imagina) e no entanto a sua determinação parece tornar-se ainda mais forte. Tomar consciência dos perigos que os esperavam, mas também da grande importância de se manter, mesmo assim, junto de Frodo, leva-me a pensar que também a Sam foi dada uma missão (e não só por Gandalf).  Este excerto mostra bem a sua determinação:

“Não sei como explicar o que se passa, mas desde a noite passada sinto-me diferente. Tenho a impressão de que, de certo modo, consigo antever as coisas. Sei que vamos percorrer uma estrada muito longa, para as trevas, mas também sei que não posso voltar para trás. O que quero agora não é ver elfos, nem dragões, nem montanhas... para falar verdade, nem sei bem o que quero. Mas tenho de fazer uma coisa antes do fim, e isso fica em frente e não no Shire. É uma coisa que tenho mesmo de fazer, se o senhor me compreende.” (pág. 110)

Meu muito querido Sam!  :wub:



A viagem dos nossos Hobbits continua e a perseguição dos Cavaleiros Negros também, e o atalho que tomam  acaba por levá-los à fazenda do velho Lagarta, que foi bastante corajoso ao “correr” com o Cavaleiro Negro, se pensarmos no terror que eles emanavam. A oferta que este faz pela troca de informação não deixa de ser interessante:

“Baggins partiu. Vem aí. Já não está muito longe. Quero encontrá-lo. Se passar por aqui, diz-me? Voltarei com ouro.” (pág. 117).

Onde já ouvimos esta oferta?   :mad:



 A história do jovem Frodo e da sua paixão por cogumelos é muito engraçada e o velho lavrador revela-se um indivíduo esperto, corajoso e um amigo confiável, para além de generoso, acabando por dar uma ajuda preciosa aos nossos Hobbits e levá-los a salvo até junto de Merry.



Nota: Este capítulo era para ser comentado pela Bijuca, mas no momento ela só consegue ter acesso à net através do telemóvel. Portanto, "assumio-o" eu (depois de falar com ela), esperando que a nossa querida Bijuca, sempre que possa, nos enriqueça com a sua participação.  :hug:

« Última modificação: Abril 03, 2018, 02:16:13 pm por Gwen »
Lacho calad! Drego morn!

Eru
Moderador Global
Vala
*****
Offline Offline


Mensagens: 4861

Abram alas ao Criador de Arda!

Ver Perfil WWW E-mail

Conquistas

award2
award4
Re: Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos
« Resposta #1 em: Abril 12, 2018, 10:04:56 pm »
Este capítulo tem a particularidade de nos fazer rir com todos os episódios à volta dos cogumelos! :lol:

A boa vontade do Lavrador contrasta com a terrível imagem emanada pelo Cavaleiro Negro que aparece...
Veja-se que, quando estão ainda no meio da floresta, aquele grito que eles ouvem é, obviamente, o grito da morte dos Nazgûl - bem retratado nos filmes  :ph34r:

Este pequeno capítulo parece acessório mas é o suficiente para criar uma maior ligação e desenvolvimento com as personagens.
Toda esta viagem até à Buckland dá-nos uma maior profundidade que os filmes não conseguem dar...
Pippin e Merry são mais do que simplesmente personagens cómicas que se vêem arrastadas nisto.

Este discurso do Sam que a Gwen é realmente fantástico e mostra o papel que ele virá a ter :yes:

Por fim, mostro apenas uma das minhas ilustrações preferidas dos irmãos Hildebrandt: o grupo em casa do Velho Lagarta!


Gimli
Maia
*****
Offline Offline


Mensagens: 1332

That's still count as one

Ver Perfil E-mail
Re: Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos
« Resposta #2 em: Abril 13, 2018, 12:58:02 am »
Neste capitulo ficamos a ver um Sam como muito mais que um jardineiro, e o Pippin mais do que um simples companheiro, diria eu que mostra alguma resolução e liderança.


Veja-se que, quando estão ainda no meio da floresta, aquele grito que eles ouvem é, obviamente, o grito da morte dos Nazgûl - bem retratado nos filmes  :ph34r:
Confirma-se aqui que seriam pelo menos dois, e o estado de medo que este grito provoca...
Mesmo antes disso os três hobbits encontram-se num estado, diria eu, de semi embriagados :alcoholic: (Miruvor??)

A cena do lavrador e do Nazgul, parece novamente "divina providência" pois por pouco não se cruzam...

A viagem dos nossos Hobbits continua e a perseguição dos Cavaleiros Negros também, e o atalho que tomam  acaba por levá-los à fazenda do velho Lagarta, que foi bastante corajoso ao “correr” com o Cavaleiro Negro, se pensarmos no terror que eles emanavam. A oferta que este faz pela troca de informação não deixa de ser interessante:

“Baggins partiu. Vem aí. Já não está muito longe. Quero encontrá-lo. Se passar por aqui, diz-me? Voltarei com ouro.” (pág. 117).
Já não me lembrava que os nazgul eram tão faladores :singer:

O lavrador Lagarta não sabe o quão proximo está da realidade quando diz
Citar
tudo isto é consequência dos estranhos atos do sr. Bilbo

Seria de esperar que com o medo e a pressa, Frodo rejeita-se o convite e a ajuda do lavrador, principalmente depois de questionar se deveria envolver os seus amigos na sua demanda.

Nota final: Alegoria: O perdão que o lavrador concede ao frodo, é como aquele ensinamento bíblico de "perdoa o teu irmão" e "tens que dar a outra face"  :XD:  (sorry, é 1h da madrugada e o cerebro já não pensa direito  :XD:)

Fórum Tolkienianos » Os Livros » Grupo de Leitura » O Senhor dos Anéis » Liv. 1 - Capítulo IV - Um atalho para os cogumelos