Portal           Istya           Galeria
Fórum Tolkienianos » Geral » Off-Topic » Arte dos Utilizadores » O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)

Autor Tópico: O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)  (Lida 1454 vezes)


Tulkas_Astaldo
Vala
*
Offline Offline


Mensagens: 3387

We have lumps of it down the back

Ver Perfil WWW E-mail
O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)
« em: Junho 05, 2010, 09:23:19 pm »
O Imperador das Estrelas


Sou velho, sou muito velho. Muitas são as histórias extraordinárias que tenho para contar, e muitas são as vozes que duvidam da sua veracidade. Tal não é surpresa alguma pois numa era onde a ciência, o pensamento lógico e a geometria euclidiana dominam os cérebros humanos, estas histórias que tanto têm de fantástico como ¬ de perturbador, até para as mentes mais resistentes, estão quase destinadas a serem consideradas devaneios de um velho louco, ou folclore há muito esquecido.

Acreditem, eu sei coisas, muitas coisas, e todas elas são verdade. Sou mais velho do que imaginam, e conheço factos ocultos aos meros mortais. Conheço os seres primordiais que se arrastam por de baixo dos montes, dentro das montanhas, as mentes prodigiosas que sabem os segredos das estrelas e alem delas. Conhecimentos que qualquer homem que possuísse sequer parte deles certamente enlouqueceria. E enlouquecem, sempre enlouquecem. Por isso oiçam a história que me recordei esta noite, e não acreditem, pois para o homem, para estes seres tão passageiros e ignorantes, a descrença é uma questão de sobrevivência.

Lembro hoje do jovem Eduardo DeKris. Uma alma torturada com a sua própria inteligência, filho de uma nobre holandesa e de um burguês português, Eduardo foi desde cedo uma criatura com um apetite fora do comum pelo conhecimento. Do fascínio pela matemática, para a física, da física para a química, aos 15 anos já frequentava a universidade de Coimbra, e passou mais tarde por Paris. Não irei discutir o percurso académico da personagem em questão, apesar de parte desta historia se focar no seu génio. Avançarei que após vários anos nos seus estudos científicos DeKris começou a procurar por cada vez mais e mais ate ter acreditado encontrar as respostas que buscava na antiga arte da alquimia. 

Eduardo olhava para as estrelas e imaginava o se encontrava ali no céu e mais alem, queria ser capaz de viajar ate lá e descobri todos os segredos. Tais pensamentos levaram-no a questionar como teria tudo aparecido. Foi durante uma sessão num salão de ópio em busca de maior clareza de espírito que Eduardo conheceu Pedro Damásio, e durante a conversa o ficou sabendo como esotérico, alquímico e maçom. A troca de ideias que se seguiu inflamou o espírito de DeKris que nos tempos que se seguiram seguiu sempre no trilho da alquimia, novos conhecimentos com gente dentro do assunto se seguiram, e não muito demorou muito ate que o intelecto dele se destacasse. É um facto dado que qualquer um que estando em Portugal e se aventure nos trilhos ardilosos da alquimia ou das ciências esotérica que esse caminho o levará ate a serra de Sintra, local cujos segredos nem eu próprio conheço na sua totalidade.

Por grutas sombrias, moradias perdidas nos ermos, e misteriosos ajuntamentos pela calada da noite na serra, foi aprendendo segredos tenebrosos. Mas foi através da porta, a maldita porta, que tudo mudou. Na estrada que mergulha por entre a serra, existe em certa altura uma parede de pedra. Nessa parede, uma porta sempre aberta. Ninguém repara nela, ninguém a atravessa, excepto alguns cujas mentes os levaram para o caminho do fantástico, alguns cuja mente se quebrou após essa derradeira viagem para a insanidade.
Eduardo DeKris atravessou a porta, que segredos insondáveis lhe foram revelados nenhum ser humano saberá. Sabe-se que quem saiu era um homem diferente. Alquimista, mago, profeta, sonhador. Eduardo passou a ser isto tudo, a sua capacidade já acima da média tornou-se prodigiosa.

Fugiu para o Alentejo sem avisar ninguém. Consigo levou volumes proibidos de bibliotecas obscuras existentes na vila de Sintra. Entre eles o terrível Necronomicon do árabe louco Abdul Azarazed. Durante sete anos habitou num monte longe de tudo no Alentejo, durante sete anos aperfeiçoou a sua arte. Até que numa noite quando as estrelas se alinharam, Eduardo abriu a porta da sua casa e saiu para o terraço. Ai com o Necronomicon aberto nas mãos chamou pela chave, pelo portal, pronunciou palavras nunca antes pronunciadas, e o portal veio até ele.

Correu pelos campos fantásticos de Vulgor, conheceu os mares para lá da neblina branca, conheceu tantos mundos quantos é possível em vinte vidas humanas e por fim viveu em Thran, e durante mil anos foi seu Imperador. Poderoso e sábio tornou-se no entanto orgulhoso. Combates aconteceram, mundos caíram a seus pés, e DeKris senhor de tantas estrelas, velho e com a sabedoria de mil vidas, queria mais.

Tentou conquistar o espaço e o tempo, sentou ser mais que os deuses de que o árabe louco fala no seu tenebroso livro, e Eduardo DeKris enfrentou os próprios deuses. Terá ganho? Não posso dizer tal, mas na manhã do dia seguinte, a guarda nacional republicana encontrou o corpo do excêntrico Eduardo caído a porta de casa. Ainda hoje os guardas dão como não identificada a razão do óbito de Eduardo, pois o que os médicos legistas declararam só pode estar incorrecto.

É que apesar de não ter havido trovoada há vários meses, o malfadado alquimista teria morrido instantaneamente ao ser atingido por um raio.

Tulkas_Astaldo
Vala
*
Offline Offline


Mensagens: 3387

We have lumps of it down the back

Ver Perfil WWW E-mail
Re: O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)
« Resposta #1 em: Junho 05, 2010, 09:24:10 pm »
Comecei a uns meses este conto, apetecia-me escrever algo baseado no mundo criado por Lovecraft. Espero que gostem conhecedores ou não da obra do escritor.

Silvara
Elfo
****
Offline Offline


Mensagens: 719

Gelo no abraço da Chama

Ver Perfil E-mail
Re: O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)
« Resposta #2 em: Junho 05, 2010, 09:43:04 pm »
Já te digo o que é que eu acho ;)

Gwen
Editor de Conteúdos
Maia
*
Offline Offline


Mensagens: 1727

Ver Perfil E-mail

Conquistas

award4
award9
award12
award13
Re: O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)
« Resposta #3 em: Junho 08, 2010, 05:36:42 pm »
Gostei muito Mestre Tulkas  :hug: tens aí a base para muitas aventuras e muitos Contos  :w00t: Partilha mais se tiveres  ;)

Gostava de conhecer esse velho que sabe tantas estórias  :D

Por falar nisso.. tenho outras estórias para por no portal... que tens de terminar...   :assob:
Lacho calad! Drego morn!

Fórum Tolkienianos » Geral » Off-Topic » Arte dos Utilizadores » O Imperador das Estrelas - Um conto lovecraftiano :)