Portal           Istya           Galeria
Fórum Tolkienianos » Perfil de Fierce Deity » Mostrar Mensagens » Mensagens

Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - Fierce Deity

Páginas: [1] 2 3 4
1
Parma Aranion / Re: Parma Aranion
« em: Agosto 26, 2006, 09:16:18 pm »
Estou revisando o texto =D até agora vai bem. Porém, como estou analisando frase a frase as vezes fica complicado =P
Oromë ou Arhandë, será que algum de vocês poderiam me explicar onde encontraram "inquar" e "olorno" em "
Yar ner inquar olori ar olornorya yalaner"? Só encontrei -inqua como um sufixo adjetival em meu material, olori como "sonhos". Aguardo respostas pra continuar a revisão =D

2
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 26, 2006, 05:36:11 pm »
os primeiros reis de numenor eram sabios

 :huh: mas o genitivo plural nao e: ron/ion ??? :blink:

O genitivo plural certamente é -on, Arhandë. Mas aí na frase de Gwen ele se refere à uma palavra que está no singular, Númenórë.
Como os reis são de Númenor, e não de [várias] Númenóres (Númenórion), então o genitivo singular cabe muito bem aqui ao meu ver =D

(poderíamos pegar um exemplo: Quenta Silmarillion "História das Silmarils" em oposição à Quenta Silmarilo "História da Silmaril")

3
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 24, 2006, 06:45:45 pm »
Hrivessë i aiwi hehta mallenya

Acho que a Gwen acertou, só queria fazer uma correção: está faltando a concordância verbal
i aiwë hehta
i aiwi hehtar, os pássaros abandonam

4
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 21, 2006, 02:42:31 am »
Sim, começo de uma música de Evanescence =P traduzi o comecinho ha mto tempo atrás
Sua vez ^^

5
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 19, 2006, 10:16:34 pm »
Manen polelyë cennë hendinyanna, vë látë andor?

6
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 19, 2006, 05:10:01 pm »
Tomara que sonhe com elfos

? o_õ

7
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 18, 2006, 04:50:21 am »
Entendi, Gwen ^^  Já que sua idéia é a de uma frase atemporal, que tal essa sugestão?

Ná sina macil i umë nehta i melë i cala
Seja esta espada aquela que não mata o que ama a luz.

ou quem sabe

Ná sina i macil ya umë nehta i melë i cala
Seja esta a espada que não mata aquele que ama a luz

Quanto à minha frase, quase correta, Gwen ^^
E o homem cortou-se com sua própria espada.

Poderia ser, talvez "macileryanen" "com sua espada", mas quis dar o enfoque narrativo à espada dele mesmo

Sua vez ^^

8
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 17, 2006, 08:00:44 pm »
Seja que esta espada não fure (o que ama) a luz

 Seria isso, Gwen? E acho que convém lembrar que quando se usa "nai", o verbo acusado deve estar no futuro (Nai elyë hiruva)

Colocarei uma correção , vejas o que achas ^^
Nai sina macil umë nehtuva i melë i cala

umë nehtuva = não cortará
acho melhor do que "áva", mas isso depende de sua escolha ^^ pode ser também "lá"

Quanto a este verbo "nehta-", deduzi que fosse "furar" pois só encontrei "ponta de lança"
Me corrija se estiver errado ^^

Deixo aqui uma frase, só para não deixar o tópico parar =D

Ar i nér aristanë erya macilden.

(usei o "a" em "aristanë", mesmo não sendo de todo uma forma confirmada. Conferir "man cenuva lumbor ahosta?")

9
Quenya / Re: Texto em Assinatura
« em: Agosto 14, 2006, 11:27:43 pm »
Obrigado pelos elogios, Gwen ^^
Estava mesmo pensando em colocar aqui no fórum alguns textos meus, mais isso só é uma possibilidade futura =D
Qualquer dúvida sobre o poema, só me falar que eu tentarei explicar =D

10
Quenya / han i menello, Eteler (Assinatura)
« em: Agosto 13, 2006, 07:01:32 am »
Bom pessoal, fiz a versão para o Quenya de uma espécie de poema de um anime que gosto muito (Last Exile), e vou usá-lo em minha assinatura. Achei interessante postar aqui no fórum de lingüística uma análise do texto, é claro que estou aceitando dúvidas, críticas, sugestões, enfim. Aqui vai =D

Man ëa han i menello?
I entulyuva i hecilë hína i amilo rancunna: Eteler
I falmar ya quiler laurëa i taura nórë
I airë hwesta ya onta cuivië
I pendë tië i ainíva
Ar i tië i antulcë súri: Alcarinqua Celumë
Man ëa i enyaliëo palani tumniessen?
I arda yassë ilya yesta ar ilya entulë: Luin Ambar


O que jaz além dos céus?
Aquele que guiará a criança perdida de volta aos braços da mãe: Exílio
As ondas que colorem de ouro a vasta terra
O sopro sagrado que cria vida
O caminho de inclinação dos anjos
E o caminho dos ventos mais fortes: Glorioso Fluxo
O que jaz nas longínquas profundezas da memória?
O lugar aonde tudo começa e tudo retorna: Mundo Azul


Análise do Poema

Man ëa han i menello?
O que jaz além dos céus?

I entulyuva i hecilë hína i amilo rancunna: Eteler
Aquele que guiará a criança perdida de volta aos braços da mãe: Exílio

tulya = guiar, conduzir, levar; entulya "reconduzir" "levar de volta"
hecil = perdido, abandonado, desertado (masc. "hecilo" fem. "hecilë")
hína = criança
eteler = exílio; de "etelerro" = aquele que foi exilado
Fiquei em dúvida quanto a "rancunna" ou "rancotna"... mas como provavelmente "-tna" veio de aglutinação do dual "t" + alativo "-nna", e por sua vez "t" provavelmente veio de "atta" (dois), acredito que na formação da palavra o dual mais primitivo que indica "par natural", "u" não formaria um alativo aglutinado... então na minha opinião ficaria "rancu" + "-nna" = rancunna (para os braços)

I falmar ya quiler laurëa i taura nórë

As ondas que colorem de ouro a vasta terra

quil- = colorir; de linquilea "que tem muitas cores"
taura = vasto, que não se pode medir

I airë hwesta ya onta cuivië

O sopro sagrado que cria vida

onta = causar, gerar, produzir, criar

I pendë tië i ainíva
O caminho de inclinação dos anjos

pendë = inclinação, ladeira
aini = espírito sagrado, anjo

Ar i tië i antulcë súri: Alcarinqua Celumë

E o caminho dos ventos mais fortes: Glorioso Fluxo

tulca = forte; antulca "mais forte"
alcarinqua = com muita glória, glorioso; alcar = glória
celumë = correnteza, fluxo

Man ëa i enyaliëo palani tumniessen?

O que jaz nas longínquas profundezas da memória?

enyalië = memória
palan = longe e amplo, longínquo
tumnië = profundeza; de tumna "produndo"

I arda yassë ilya yesta ar ilyë entulë: Luin Ambar
O lugar aonde tudo começa e tudo retorna: Mundo Azul

yesta = começar
entul = retornar

11
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 07, 2006, 01:13:09 pm »
Ei pessoal >< Prosseguiram com o tópico, mas Oromë não havia respondido corretamente minha frase. Parece que ela não tem mta importância, mas só para constar, aqui vai o que eu pensei.


Cuiva, callo lúmëo. Umbar marë mályat.
Acorde, herói do tempo. O destino reside em tuas mãos.



12
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 06, 2006, 05:35:52 pm »
Cuiva, callo lúmëo. Umbar marë mályat.


(Quem jogou Zelda talvez entenda da onde vem a frase XD)

13
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 04, 2006, 03:09:07 am »
(?)Matei-o através de uma espada que matou Glaurung, a Gurthang. (Ferro da Morte)

Creio que Oromë deve ter se enganado, ou então eu não consegui de modo algum achar alguma palavra ou raíz que remetesse a FININIRO,  FININI, FINI ou algo do tipo, por isso supus que fosse o verbo uma forma estranha do verbo FIR.
Se for isso, acho que o uso do "ter" e não do instrumental, "macilenen" ou "?macilden" deixou a frase um pouco confusa, admitindo que "ter" seria utilizada como "através" no sentido de "atravessar" somente, e não de "usar-se de".

14
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Agosto 01, 2006, 01:39:21 am »
Quase Gwen ^^

E eu percebi um erro meu agora =P
Írë i yulmar nauvar lustë, man yuluvanyë?

O que eu pretendia era "quando as taças estiverem vazias, o que beberei?"

15
Quenya / Re: Desafio de Conhecimentos - Quenya
« em: Julho 30, 2006, 02:20:38 am »
Ok, vamos ver..

"Írë i yulmar nar lustë, man yuluvanyë?"

Páginas: [1] 2 3 4